11.3 C
Figueira da Foz
Sábado, Março 2, 2024

Autarquia entregou casas a 16 agregados familiares 

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

Realizou-se no passado dia 29, na rua Dr. Álvaro Malafaia, na Quinta do Paço, a cerimónia de entrega, pela Figueira Domus – Empresa Municipal de Gestão de Habitação da Figueira da Foz, de chaves a 16 agregados familiares com carências socioeconómicas.

A entrega realizou-se na sequência da reabilitação de 23 fogos (freguesia de Alhadas -12, freguesia de Buarcos e São Julião -2, freguesia de São Pedro – 5, freguesia de Tavarede -2 e freguesia de Vila Verde-2) e da realização de um procedimento concursal público, realizado ao abrigo do Regulamento de Atribuição e Gestão da Habitação Social [RAGHS] da Figueira Domus, E.M. e em concordância com a Lei n.º 81/2014, de 19 dezembro e sua atual redação, que estabelece o regime do arrendamento apoiado para a habitação,.

A empresa investiu cerca de 90 mil euros na reabilitação dos fogos, que vão dar resposta habitacional a 23 famílias, integrando-as respetivamente num fogo de tipologia T4, 13 fogos de tipologia T3, sete T2 e dois fogos T1.

A cerimónia contou com a presença do presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, dos vereadores do executivo, do presidente da Assembleia Municipal, José Duarte, e do Administrador Executivo da Figueira Domus, Rui Duarte.

Pedro Santana Lopes, Olga Brás e Rui Duarte foram unânimes a considerar o dia “muito feliz”. O presidente da Câmara lembrou os problemas que existem em Portugal na área da habitação, a qual se poderá considerar nas circunstâncias atuais “um luxo”, e salientou a necessidade de se dar resposta célere às necessidades das pessoas, o que nem sempre é fácil, mas que “é nosso dever trabalhar muito para o conseguir fazer”, referiu.

Olga Brás e Santana Lopes deixaram um pedido aos beneficiários das habitações, que “velem e zelem bem” as suas casas. A autarca referiu ser um desejo “muito grande fazer a entrega destas casas” e manifestou que em 2024 gostaria de entregar o dobro, pois o município está a trabalhar a habitação em várias vertentes, com várias respostas sociais e é um exemplo a nível nacional na política local de habitação, pelo que pretende continuar “nesta senda”.

Rui Duarte manifestou-se satisfeito com a atribuição das habitações, que se traduz no “culminar de um ano de trabalho” que vai beneficiar cerca de 90 pessoas.

O responsável pela Figueira Domus salientou a importância, principalmente para as gerações vindouras, do trabalho realizado pela empresa, pois as pessoas “precisam de estabilidade” e a habitacional permite-lhes chegar a outros tipos,” à emocional, à familiar, à profissional”, disse.

Rui Duarte, que considerou a entrega destas casas “um trampolim” para a vida dos agregados que delas vão beneficiar, deixou a garantia de que os serviços da empresa se encontram disponíveis para auxiliar na realização dos necessários procedimentos administrativos que permitam efetivar as ligações à rede pública de eletricidade, gás e água.

 

(fonte: CMFF)

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d