Festas da Cidade 2021 com homenagem a João Ataíde, abertura ao público da Quinta das Olaias e inauguração do Quartel da Imagem

0
113
Pub

No mês do São João e do Dia da Cidade, a Figueira da Foz conta com eventos de celebração, da tradicional Sessão Solene, à abertura da Quinta das Olaias ao público, passando pela inauguração do Quartel da Imagem e pela homenagem a João Ataíde, ex-presidente da Câmara Municipal da Figueira Foz, atribuindo-lhe a toponímia de uma das suas obras mais relevantes de requalificação urbana, a Praça da zona ribeirinha, reconhecida pelos grandes eventos que acolhe e que irá passar a denominar-se “Praça Dr. João Ataíde”.

 

Praça Dr. João Ataíde INAUGURAÇÃO DO TOPÓNIMO

 

Pelas 10h, do dia 24 de junho, Dia da Cidade, irá decorrer a Inauguração do Topónimo “Praça Dr. João Ataíde”.

 

Dr. João Ataíde desempenhou funções como presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz durante 10 anos. A regeneração urbana efetuada numa das zonas mais emblemáticas da cidade, a envolvente ao Forte de Santa Catarina, foi uma obra marcante do seu primeiro mandato, devolvendo aquele local de lazer aos figueirenses, ganhando-se um novo espaço atrativo e de qualidade numa zona nobre da cidade. 

Assim, pretendendo-se homenagear e perpetuar o seu nome na cidade, foi aprovada pela Comissão Municipal de Toponímia, a revogação do topónimo da praça em frente ao rio, junto à Marina de Recreio, e atribuir aquele espaço ao topónimo “Praça Dr. João Ataíde”.

 

Sessão solene 

 

No dia da Cidade, as comemorações têm continuidade com a cerimónia de entrega de Distinções Honoríficas, pelas 11h15 horas, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz (CAE), que irá ser transmitida em direto para o Facebook do Município. Vão ser entregues cerca de 130 distinções honoríficas repartidas entre funcionários do Município, entidades e personalidades figueirenses, PMEs Líder e PMEs Excelência 2020.

 

Abertura da Quinta das Olaias

 

Quinta das Olaias,  imóvel  classificado  de  “Interesse  Municipal”, que integra  um  notável  conjunto  arquitetónico,  com  casa  principal  e  chalet  de  inspiração nórdica, abre portas ao público dia 24 de junho, pelas 15H00, com um conjunto de uma centena de exposições de João Reis.

 

Nos últimos anos, o Município tem investido na valorização e requalificação dos espaços da Quinta das Olaias, com vista a proporcionar melhores condições de conservação e exposição de bens móveis e obras de arte, maior segurança através de sistemas de videovigilância e prevenção contra incêndios, e melhores acessibilidades, em particular para pessoas com mobilidade reduzida, de forma a poder agora tornar o espaço visitável. 

 

A propriedade, de inegável valor histórico e paisagístico, particularmente apta a acolher visitantes e eventos, potenciando um recurso cultural de relevância turística para o Município, terá dois pisos para dar a conhecer. Nomeadamente o piso térreo que se encontra decorado e mobilado e o piso superior que foi também reabilitado e recebe cerca de uma centena de peças de coleções de João Reis, entre as quais doze obras adquiridas pela Autarquia.

Assim, a Quinta das Olaias passa a estar dotada de um conjunto de instalações que constituem locais privilegiados para a realização de visitas guiadas, eventos e atividades de caráter social e familiar, académico e científico, cultural, comercial, empresarial, turístico ou promocional e de lazer, integrando os seguintes espaços:

  1. a)Casa principal – Coleção António Caetano
  2. b)Casa principal – Coleção João Reis
  3. c)Chalet
  4. d)Arena (antigo court de ténis)
  5. e)Jardim e parque envolvente

 

Quartel da Imagem – inauguração

Inaugurado no próximo dia 26 junho, pelas 11H00, o edifício do “Quartel da Imagem”, resulta num espaço partilhado por um Arquivo Fotográfico e Filmográfico, por Coworking e por duas salas de exposição, vai ser inaugurado no próximo dia 26 de junho.

Para a abertura do novo espaço foi projetada uma exposição com a assinatura de Mestre António Viana, com o apoio da Cinemateca Portuguesa. Esta exposição tem como ponto de partida a “imagem” na vertente da fotografia e cinema, sendo composta por duas salas, uma das quais dedicada ao cinema “Parque Cine” e a outra a Manuel Santos, fotógrafo, cineasta amador que fotografou a cidade, as suas gentes e realizou um dos primeiros filmes de promoção da cidade, sendo o elo de ligação entre as duas o filme realizado por Manuel Santos e exibido no Parque Cine em agosto de 1930, “Figueira da Foz Rainha das Praias Portuguesas”.

No que ao edifício diz respeito, o atual “Quartel da Imagem” e antigo Quartel dos Bombeiros Municipais, foi alvo de uma requalificação, integrada no Plano Estratégico de Desenvolvimento Urbano, cuja finalidade foi a criação de um espaço cultural para instalação e acolhimento de atividades ligadas à imagem, fotografia, cinema e outras produções artísticas. 

Assim, poder-se-á experienciar um ambiente urbano dinamizador da criatividade, do networking e da inovação social, de espaços promotores da interatividade e cooperação entre grupos de trabalho, bem como de espaços de mostra e exposição de trabalhos desenvolvidos, e ainda de um Arquivo Fotográfico e Filmográfico.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui