Exposição de motos clássicas no regresso da Expofacic em Cantanhede

0
158
Pub

A 30ª edição da Feira Agrícola, Comercial e Industrial de Cantanhede (Expofacic) regressa depois de dois anos de interregno, com uma exposição de “Gigantes da idade do gelo” e outra de motas clássicas.

Depois de dois anos de interregno devido à pandemia provocada pela covid-19, o evento, que vai decorrer de 28 de julho a 07 de agosto, conta com 500 expositores e 47 tasquinhas, ocupando uma área de 95.500 metros quadrados no centro da cidade de Cantanhede.

A 30ª edição do certame, para além da exposição de animais exóticos, conta com uma exposição de motas clássicas, que integram uma “coleção privada, maioritariamente [motas] italianas e inglesas, algumas raríssimas”, disse hoje na conferência de imprensa de apresentação da feira, o presidente da empresa municipal Inova, Idalécio Oliveira.

Da exposição “Gigantes da idade do gelo”, com 1.500 metros quadrados, fazem parte “figuras hiper-realistas em tamanho real que documentam a evolução do homem primitivo”.

Contém “replicas muito interessantes de animais, um conteúdo elevado de valor científico e avançadas técnicas de recriação dessas imagens e desses modelos, combinando imagens e também sons que nos vão transportar para uma viagem de cerca de 105 milhões de anos”, especificou.

De acordo com a presidente da Câmara de Cantanhede, Helena Teodósio, que presidiu à sessão de apresentação do programa da Expofacic, o orçamento do certame para este ano é de um milhão e 850 mil euros, traduzindo um aumento de 10% em relação ao orçamento da edição anterior.

Este aumento deve-se ao “acréscimo das rubricas da montagem de infraestruturas e equipamentos, em função da subida dos custos da mão-de-obra e dos combustíveis”, no entanto, a comissão organizadora decidiu “manter o preço dos bilhetes”, na perspetiva de que é possível aumentar a receita “através do aumento da afluência de público”, acrescentou a autarca.

O cartaz do palco principal terá atuações de ZZoilo Aragão (que atuam 28 de julho), Dino d’Santiago e Carlão (dia 29 de julho), José Cid (dia 30 de julho) e ainda Tony Carreira (dia 31 julho).

Já no mês de agosto atuarão Piruka e Jimmy P. (dia 01 de agosto), Gipsy Kings e Quim Roscas e Zeca Estacionâncio, com o seu espetáculo (dia 02 de agosto), e Marisa, no dia seguinte (03 de agosto).

Mc Pedrinho e Mary N (dia 04 de agosto), Chico da Tina e Profijam (dia 05 de agosto) e Gavin James e Kura (dia 06 de agosto) integram o cartaz dos dias seguintes. No último dia, 07 de agosto, sobem ao palco os Xutos e Pontapés.

Após o interregno de dois anos, estima-se “que este ano possamos ter acima dos 400 mil visitantes”, sublinhou, Idalécio Oliveira.

Na sessão de hoje, Pedro Machado, presidente do Turismo Centro de Portugal, referiu que “é um certame que tem a capacidade de poder gerar fluxos”.

“Esses fluxos, cujo orçamento que aqui está apresentado, no nosso ponto de vista, será ultrapassado atendendo aquilo que é a expectativa que foi criada, dos 400 mil visitantes. Estou fortemente convencido que este ano a Expofacic baterá todos os recordes”, frisou.

O evento conta com cinco entradas, sete palcos distribuídos pelo recinto, 120 mil metros quadrados de parque de estacionamento e seis linhas de autocarros com percursos diários.

 

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui