Pub

A FigueiraTV visitou a Feira do Ano, em Montemor-o-Velho e entrevistou Emílio Torrão (Presidente de Câmara de Montemor-o-Velho) e Paulo Vahanle (Presidente do Conselho Municipal de Nampula) que estava em visita institucional. O passado destes dois municípios reflete uma ligação de entreajuda que fica evidente em ambos os testemunhos.

Em entrevista, Emílio Torrão, coloca a Feira do Ano como o evento mais da vila e do concelho de Montemor. O presidente recorda que, desde 2013, o Município tem vindo a apostar nesta feira centrado na importância da família e na divulgação da cultura e economia montemorenses. O edil confessa que, pela primeira vez não interfere no cartaz do evento, apesar de considerar o maior certame de sempre.

Quando questionado sobre esta feira ser uma via de compensação aos munícipes neste momento de pós-covid, contou «um segredo»: durante a pandemia, Montemor-o-Velho realizou o maior drive-in de Portugal e a maior festa alguma vez organizada no Centro Náutico – conclui que esta festa se trata de uma evolução natural da capacidade organizativa, esperando superações sucessivas já que, para ele, a produção e planeamento deste evento se encontra «em velocidade cruzeiro».

O pensamento dos organizadores está, já, na próxima feira. Foi ainda declarado que existe intensão de alargar o espaço da feira para terrenos limítrofes do atual recinto.

Relativamente aos visitantes de Nampula – a cidade capital da região Moçambicana com o mesmo nome – Emílio Torrão relembra que o apoio dos montemorenses a esta cidade aquando do impacto do Ciclone Idai, em 2019. Esta visita trata-se, para o presidente português de um consumar de um compromisso bilateral de continuidade de cooperação e troca de conhecimento, técnicas e recursos.

Paulo Vahanle afirma visitar Portugal procurando soluções para o desenvolvimento das autarquias de Moçambique. O presidente pretende firmar a relação bilateral com Montemor-o-Velho, já que Montemor «tem condições para apoiar a cidade de Nampula» nas suas «muitas dificuldades» e «carências».

Sobre a Feira do Ano o autarca Moçambicano afirma que a feira é fantástica e admitindo «em Moçambique não conseguimos organizar um evento destes». Declara-se muito satisfeito com a receção montemorense e hospitalidade do Município.

 

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui