11 C
Figueira da Foz
Sexta-feira, Fevereiro 23, 2024

Gala do Município da Mealhada distinguiu mérito desportivo de atletas e clubes

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

A 16.ª edição da Gala Desportiva do Município da Mealhada foi uma noite de glória e reconhecimento dos protagonistas do universo desportivo concelhio, com homenagem a atletas, dirigentes e treinadores de modalidades tão distintas como o hóquei, o ténis, a natação, o hóquei, o karaté ou o futebol. Nos prémios de homenagem direta, os distinguidos foram atletas e ex-atletas, treinadores e até um programa de férias para jovens.

Do futebol ao hóquei, do ténis à natação, atletas, treinadores e dirigentes foram chamados para atribuição do reconhecimento aos vencedores, após a fase de três finalistas em cada categoria. Marcelo Santos Paulo, da Associação Olhar 21 (natação), foi considerado Atleta do Ano, enquanto Maria João Cunha, do Luso Ténis Clube (ténis), foi considerada Revelação do Ano. Gonçalo Marques, do Núcleo Karaté Pampilhosa, venceu a categoria Treinador do Ano e Palmira Taborda, do Hóquei Clube da Mealhada, foi eleita Dirigente do Ano. O Luso Ténis Clube foi distinguido como Associação Desportiva do Ano, enquanto a Equipa do Ano foi a Infantis B, do Grupo Desportivo da Mealhada (futebol). (Ver caixa).

Nas categorias de nomeação direta, para Alto Prestígio, o júri escolheu José Aldeia, conhecido por todos como “Zé Pipa”, outrora guarda redes Grupo Desportivo da Mealhada (GDM), atualmente cobrador do clube. “Há pessoas que são história. Há pessoas que são o rosto de um clube. Há pessoas que são a porta de entrada num clube ou numa modalidade. Há pessoas que, mesmo sem cargos, nunca arredam pé. Brilham primeiro enquanto atletas de uma modalidade. Terminam depois a carreira, mas ficam ligadas ao clube para frente. Por vezes, com as tarefas mais chatas ou ingratas que poucos ou nenhuns querem desempenhar. Não precisam fundar um clube ou uma associação desportiva para serem de prestígio, pois são de prestígio porque são um pilar forte e inabalável, são a imagem, são o sorriso que é sinónimo de amor à camisola”, justificou o júri, composto por Mónica Sofia Lopes, Miguel Midões e Paula Gradim.

O Prémio Carreira foi atribuído foi atribuído a Tiago Ferraz, que deu os primeiros passos como jogador de hóquei em patins no Hóquei Clube da Mealhada (HCM), atualmente treinador da Associação Académica de Espinho. No seu percurso soma a conquista da Taça de Portugal de hóquei patins e um campeonato da segunda divisão.

João Melo, jogador de Andebol pela Casa do Povo da Vacariça foi o vencedor do Prémio Dedicação. Começou a jogar andebol, em 2005, no Centro Recreativo Cultural Desportivo Travasso e, três anos mais tarde, ingressou na Casa do Povo da Vacariça. “Depois de ter passado por todos os escalões e de ser agora também treinador, destaca-se por levar a prática do andebol às escolas do ensino básico do concelho da Mealhada, nos últimos três anos letivos”, referiu o júri.

O Prémio Incentivo foi atribuído ao programa “Férias Ok”, do HCM, um programa que acolhe miúdos de todo o país, praticantes ou não da modalidade de hóquei patins, para uma, duas ou três semanas de férias desportivas, de atividades múltiplas, mas sobretudo de aprendizagem social e humana, e para intercâmbio de valores desportivos e culturais.

Finalmente, o Prémio Especial do Júri foi atribuído a Tomás Costa, jogador dos Sub17 B do HCM, que, no dia 16 de dezembro, “deu uma lição de fairplay e de desporto a todos quanto estavam a assistir ao jogo HCM – Académica de Coimbra. Supostamente depois de ter sofrido uma falta grave, que levou à expulsão imediata do jogador adversário, o atleta da Mealhada, de imediato, levantou a mão indicando que não se tinha tratado de falta, tendo-se dirigido ao árbitro e explicado toda a situação. Perante a explicação do Tomás Costa, o árbitro teve de rever a expulsão do jogador da Académica, que voltou ao rinque, tendo sido aplaudido de pé por simpatizantes do HCM, mas também da equipa adversária que, publicou nas suas redes sociais, o feito do jovem atleta”, referenciou o júri.

António Jorge Franco, presidente da Câmara da Mealhada, ressalvou o empenho de todos no desporto: pais, atletas, dirigentes, funcionários. “Esta gala é um momento de reconhecimento pelo trabalho de todo um ano, por tudo o que fazem pelo desporto do concelho, pelos nossos filhos, pela grande diversidade desportiva do nosso concelho. O Município da Mealhada fez grandes investimentos em infraestruturas e formação que foram fundamentais para termos atletas como temos, que começam aqui e se afirmam por esse mundo” afirmou, adiantando que, desde há dois anos, já foi investido um milhão de euros para recuperar património.

 

Premiados

Equipa do Ano – Infantis B do Grupo Desportivo da Mealhada (futebol)

A equipa de Infantis B – Grupo Desportivo da Mealhada obteve o 1.º lugar na fase premium sul e o 4.º lugar no campeonato distrital.

 

Associação desportiva do ano – Luso Ténis Clube

Os seus atletas obtiveram das melhores classificações desportivas na modalidade. A título de exemplo, Paulo Yuldashev é o atleta de Aveiro melhor posicionado na classificação nacional sénior e vencedor de vários torneios. Maria João Cunha trouxe para o Luso diversos primeiros lugares a nível nacional.

Dirigente do Ano – Palmira Taborda – Hóquei Clube Mealhada

Muita da responsabilidade do crescimento da Academia de Dança do clube é-lhe atribuída, tendo também a seu cargo secções estruturais e exemplares do Clube, como o Karaté e a Patinagem Artística. O conhecimento profundo da estrutura, permite-lhe atuar e decidir de forma equilibrada e sustentada.

 

Treinador do ano – Gonçalo Marques – Núcleo Karaté Pampilhosa

Ao longo deste ano, desenvolveu trabalho similar ao de um treinador de alta competição, estimulando e capacitando todos os atletas do Núcleo, contribuindo, assim, para que os atletas se evidenciem ao mais alto nível nas provas em que participam.

Atleta do Ano – Marcelo Santos Paulo – Associação Olhar 21 (natação)

Conquistou, em Natação Adaptada, o bronze Nacional da categoria S6 nos 50 metros livres. Foi Campeão Regional nos 50 metros livres, 50 metros mariposa e 100 metros livres.

 

Revelação do Ano – Maria João Cunha – Luso Ténis Clube (ténis)

Vencedora no CTPB Open Juvenil, no Torneio Juvenil Clube Ténis Coimbra, na Taça Paulo Monteiro, no 2.º Torneio Juvenil Cidade de São João e 1.º Torneio Juvenil de Páscoa. No campeonato regional foi campeã pares feminino e vice-campeã em individual e pares mistos.

 

Mérito desportivo – Categoria que premeia dirigentes, treinadores, atletas ou equipas do concelho de Mealhada que, em 2023, tiveram resultados relevantes em provas de âmbito nacional ou internacional, ou que participaram em seleções nacionais.

Dara Marques, Eduardo Cunha, Maria Filipa Fernandes, André Mendes, João Pedro Alegre, Pedro Ferreira, Paulo Cristina, Pedro Pereira, Nuno Santos, Paulo Yuldashev, Tiago Pimentão, Anita Ferreira, Matilde Castro, Matilde Neves, Gil Ferreira, Mário José Cerveira, Rui Pedro, Tiago Estarreja, Matias Barreto, Tomás Duarte de Almeida, Leonel Pereira, Luis Rosas, Maria Helena Ferreira, Rui de Carvalho Duarte, Dinis Abreu, Tiago Sousa e Fabiana Duarte.

A Gala Desportiva do Município da Mealhada realiza-se há 16 anos (com interrupção apenas devido à pandemia), com o objetivo de reconhecer o trabalho realizado no concelho em prol do desporto, premiando aqueles que em cada ano e ao longo da sua vida contribuíram para o seu desenvolvimento.

 

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d