29.1 C
Figueira da Foz
Segunda-feira, Abril 15, 2024

Novo Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Mondego apresentado

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

O novo Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Mondego (ULS BM) apresentou-se esta segunda-feira aos profissionais.

Teve lugar esta segunda-feira, dia 19 de fevereiro, no auditório da ULSBM – Hospital Distrital da Figueira da Foz, a cerimónia de apresentação a todos os profissionais do recém nomeado Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Mondego.
Iniciou a sessão, a Presidente do Conselho de Administração, Ana Raquel Santos, destacando o enorme privilégio de estar neste dia de apresentação do primeiro Conselho de Administração da Unidade Local de Saúde do Baixo Mondego e de ter a oportunidade de poder contribuir para a concretização de uma unidade local de saúde que é um momento único no seu percurso profissional. “Em especial, porque sabemos que os primeiros anos são marcantes e definem muito do que seremos no futuro.” referiu Ana Raquel Santos.
Ana Raquel Santos referiu ainda que “Estamos conscientes de que será um caminho com muitos obstáculos, mas … sabemos para onde queremos ir. Temos uma visão clara sobre a instituição que queremos construir. Uma instituição mais integrada, mas também mais centrada nas pessoas. Uma instituição mais eficiente, mas também mais humana e mais personalizada.”
“ Apenas em conjunto, será possível levarmos a cabo esta importante missão: aceitando os desafios que nos irão surpreender e superando os obstáculos que o quotidiano nos irá colocar.” afirmou a nova Presidente, que deu ainda nota dos vários projetos estruturantes que se encontram em curso e de outros que se pretendem desenvolver.
Terminou a deixar uma palavra especial de apreço e de agradecimento a todos os profissionais que agora abraçam a aventura da Unidade Local de Saúde do Baixo Mondego.
Sónia Campelo Pereira, internista do Hospital Distrital da Figueira da Foz, que assume agora as funções de diretora clínica para a área de cuidados hospitalares, reconhece que é com entusiasmo que assume estas novas funções e com o mesmo entusiasmo quer fazer diferente, simplificar processos e facilitar a jornada do utente dentro da ULSBM contando para isso com a colaboração de todos porque “ninguém faz nada sozinho” acrescentou.
Sandrina Monteiro, diretora clínica para a área dos cuidados de saúde primários destacou a palavra integração como a palavra “mais repetida” neste novo desfio, e deseja uma verdadeira articulação e integração centrada no utente, e agora que “somos Unidade” move-a a vontade de fazer coisas em conjunto, aproveitar as capacidades de todos, comunicar, reforçar as várias equipas, valorizar o esforço dos recursos que temos e que são tão bons e tentar ter os profissionais que não temos e que precisamos, sempre mantendo o foco nos utentes e famílias.
O Vogal Executivo, Pedro Simões, que conta com várias experiências noutros hospitais do SNS, abraça o desafio da Unidade Local de Saúde com elevada expetativa, referindo que a transformação em curso constitui uma verdadeira oportunidade na integração de cuidados de saúde colocando o doente no centro do sistema. Realça ainda que a ULSBM apresenta excelentes condições para constituir-se como um modelo de referência na transformação em curso.
O Enfermeiro Diretor Rui Miguel Cruz, refere que desde 2019, com o anterior Conselho de Administração, se vem pensando a criação da ULS nesta região. Aceitou com orgulho estar neste novo desafio. Rui Miguel Cruz, destaca as palavras integrar cuidados, reduzir distancias e aproximar pessoas como as palavras que pretende que marque a sua atuação neste mandato. Pretende continuar a mudar o paradigma da enfermagem e alicerçar os processos de enfermagem em evidencia cientifica, em processos certificados, procurando colocar a Enfermagem no topo das ULS do pais.
Na sessão em que estiveram presentes coordenadores das unidades funcionais dos cuidados de saúde primários e chefias dos cuidados de saúde hospitalares, foi também transmitida em tempo real via teams para acesso a todos os profissionais da ULSBM.
Esta administração fica com a responsabilidade de gerir os destinos do HDFF até dezembro de 2026

A ULS Baixo Mondego, em funcionamento desde o passado dia 1 de janeiro, integra mais de 1000 profissionais e presta cuidados de saúde a cerca de 112 mil habitantes de 3 municípios pertencentes aos concelhos de Figueira da Foz, Montemor-o-Velho e Soure.

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d