17.3 C
Figueira da Foz
Quarta-feira, Maio 22, 2024

Época balnear na Figueira da Foz arranca com 45 dos 82 nadadores-salvadores necessários.

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

A proposta de não adjudicação e revogação de contratar – Procedimento por concurso Público, com publicação internacional para contratação de serviços para vigilância e assistência a banhistas para a época balnear 2024 foi um dos pontos a votação na reunião de câmara ordinária, realizada na passada sexta-feira, dia 10 de maio.

O concurso ficou deserto e o município prepara-se agora para dar início aos procedimentos de contratação através de contratos de prestação de serviços com os nadadores-salvadores que se mostrem disponíveis para trabalhar na Figueira da Foz.

Chamado pelo presidente do Município a explicar a situação da vigilância das praias esta época balnear, João Matias, responsável do Serviço Municipal de Proteção Civil (SMPC) confirmou que, até ao momento, foram contactados 57 nadadores-salvadores, dos quais 45 mostraram disponibilidade para iniciar funções na abertura da época balnear, que terá lugar a 1 de junho. Os restantes 12 também mostraram disponibilidade, contudo, apenas para iniciar funções já no decurso da época balnear.

Apesar de todos os constrangimentos, João Matias considerou que “Em relação ao ano anterior, à mesma data, estamos muito melhor”, uma vez que dos 82 nadadores-salvadores necessários, estão garantidos mais de metade para o início da época balnear.

O responsável do SMPC ressalvou que alguns dos nadadores-salvadores contactados são estudantes, têm exames para realizar e não poderão garantir o exercício de funções no início de junho e que outros até poderão desistir.

O mesmo sublinhou ainda que, comparativamente a 2023 a procura pelos cursos de nadador-salvador tem vindo a decrescer e advogou que a Autoridade Marítima deve ter “uma responsabilidade reforçada” na vigilância das praias, opinião partilhada pelo presidente da autarquia, Pedro Santana Lopes.

João Matias referiu que se encontram ainda a decorrer cursos para nadadores-salvadores, ministrados pela escola municipal Foz Resgate, e que ainda estão previstos iniciar mais três. Um em Mira, outro em Cantanhede e outro na Figueira da Foz, este já em junho, em horário laboral, o que permitirá efetuar o curso em menos tempo, mas com a mesma carga horária.

De salientar que o município tem, desde as férias escolares da Páscoa, seis nadadores-salvadores contratados e a efetuar vigilância, aos fins de semana e feriados, nas praias do concelho que apresentam maior afluência de banhistas.

 

Fonte: CMFF

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d