ISEC acelera a digitalização da ASAE e ajuda na fiscalização do comércio online

0
48
Pub

Os investigadores, docentes e estudantes do ISEC irão colaborar com os quadros da ASAE para otimizar os serviços e os processos tecnológicos desta entidade. A iniciativa surge no âmbito do protocolo de cooperação assinado hoje. “A criação de sinergias entre instituições de ensino superior e a Administração Pública pode ser o caminho para a modernização”, afirma Pedro Portugal Gaspar.

 

O Instituto Superior de Engenharia de Coimbra – ISEC vai impulsionar o processo de digitalização da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica – ASAE e ajudar a aperfeiçoar os mecanismos de fiscalização no mercado do comércio digital, o qual a pandemia da Covid-19 fez disparar. O protocolo de cooperação entre as duas entidades foi assinado esta quinta-feira, dia 25 de novembro, entre o presidente do ISEC, Mário Velindro, e o inspetor-geral da ASAE, Pedro Portugal Gaspar.

“Estamos muito satisfeitos com esta parceria que irá permitir desenvolver projetos conjuntos de investigação, intercâmbio de recursos humanos e estágios para os estudantes de informática”, afirma Mário Velindro. “Este é mais um passo dado pelo ISEC no compromisso de colocar a engenharia ao serviço da sociedade e das instituições públicas e privadas. Neste caso de uma entidade pública responsável pela avaliação, fiscalização e comunicação dos riscos dos setores alimentar e não alimentar”.

Segundo o inspetor-geral da ASAE, “a pandemia da Covid-19 fez disparar as vendas online e esse aumento trouxe grandes desafios aos processos de fiscalização, sobretudo porque rompe com dois conceitos: espaço e o tempo. No online não existe horas de funcionamento, nem a morada do estabelecimento”, afirma Pedro Portugal Gaspar. “Queremos otimizar os nossos serviços de monitorização, de análise de risco e de perícia digital, através de profissionais qualificados e altamente atualizados do ISEC, para dar resposta aos desafios do crescimento abrupto do e-commerce em Portugal”.

O protocolo prevê ainda a “disponibilização de recursos humanos e técnicos para concretização de projetos”, “partilha de experiências e atividades em redes de cooperação nacionais e transacionais” e redução de “20% do preço anual em cursos não conferentes de grau”, nomeadamente pós-graduações e cursos de curta duração, a todos os colaboradores da ASAE.

“É importante que a ASAE esteja dotada com ferramentas e recursos humanos que nos permitem estar um passo à frente das tendências e práticas ilícitas do mercado digital”, afirma Pedro Portugal Gaspar. “Acreditamos que o ISEC é o parceiro ideal para nos ajudar a modernizar os serviços, nomeadamente através do seu know-how teórico e prático nas áreas das Tecnologias de Informação e Comunicação. A criação de sinergias entre instituições de ensino superior e a Administração Pública pode ser o caminho para a modernização”.

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui