Navigator e Sindicatos fecham acordo para atualização de salários, prémios e progressão de carreiras

0
325
Pub

A The Navigator Company (negócio de pasta e papel), com instalações fabris no concelho da Figueira da Foz, e as Organizações Representativas dos Trabalhadores (ORTs) concluíram com sucesso um acordo laboral que terá a duração de 2 anos (2022 e 2023).

“Este entendimento, algo nunca antes alcançado, é particularmente importante no ambiente de grande incerteza económica e social em que vivemos, e permitirá à Empresa continuar a investir nos negócios atuais e na diversificação da sua atividade, bem como continuar a reforçar o aumento de rendimento disponível dos colaboradores, medida particularmente importante no período em que vivemos”, refere a empresa.

“Para além das vantagens inerentes a um acordo de 2 anos, o reforço do mérito e do papel da remuneração variável como pilares críticos tornam-se elementos distintivos a realçar”, acrescenta.

O acordo, que abrange cerca de 1.700 Técnicos Operacionais, fixa o salário mínimo de entrada para colaboradores em início de carreira nos € 872, a partir de dia 1 de dezembro de 2022, com progressão automática para o escalão seguinte (€ 907) em caso de avaliação positiva no prazo de um ano. Estes aumentos de remuneração base contam ainda com o reflexo proporcional nos subsídios de turno entre 10% a 25% de majoração quando aplicáveis.

A Navigator garante também a atualização geral de pelo menos 0,9%, com efeitos retroativos a 1 de janeiro de 2022, garantindo-se um mínimo absoluto em função da remuneração base mensal dos colaboradores:

  • 25 para remunerações base inferiores a € 900 (mínimo de 2,8% de aumento);
  • 20 para remunerações base iguais ou inferiores a € 900 e até € 1.050 (1,9 a 2,2% de aumento);
  • € 15 para remunerações base superiores a € 1.050 (0,9 a 1,4% de aumento).

Juntamente com o Prémio de Produtividade instituído em 2022, estes incrementos podem materializar-se num acréscimo mínimo de € 65 mensais adicionais para as remunerações do escalão de € 790 e mais de € 120 mensais relativamente ao salário médio de € 1.450, que representa um acréscimo de 8,2%.

Entre outros benefícios e regalias, o acordo inclui o pagamento da comparticipação do seguro de saúde, que produzirá efeitos a partir de 1 de janeiro de 2023, o que implicará que o trabalhador assumirá apenas € 8 mensais da comparticipação do cônjuge num seguro que abrange a totalidade do agregado familiar sendo um dos seguros mais completos do mercado.

O mesmo acordo implementa algumas medidas de aceleração do normal processo de Progressão de Carreiras, acordadas em 2021, nomeadamente a passagem na horizontal para o escalão imediatamente seguinte, a partir de 1 de dezembro deste ano, para todos os colaboradores com uma avaliação de desempenho positiva, o que representa mais de 80% da população de Técnicos Operacionais em causa e um aumento superior a 4% vigente até 31 de dezembro de 2023.

Este novo acordo vem, assim, ao encontro do propósito da Empresa de que “são as pessoas, a sua qualidade de vida e o futuro do planeta que nos inspiram e nos movem e, por isso, diariamente, vamos, como sempre fizemos, continuar a trabalhar para contribuir para um futuro coletivo melhor”.

Sobre a The Navigator Company

A The Navigator Company é um produtor integrado de floresta, pasta, papel, tissue, soluções sustentáveis de packaging e bioenergia, cuja atividade se encontra alicerçada em fábricas de última geração à escala mundial, com tecnologia de ponta. É reconhecida como uma referência de qualidade no setor em todo o mundo.

As pessoas, a sua qualidade de vida e o futuro do planeta inspiram e movem a The Navigator Company. A Companhia assume um compromisso com a criação de valor sustentável para os seus acionistas e para a sociedade como um todo, deixando às futuras gerações um planeta melhor, através de produtos e soluções sustentáveis naturais, recicláveis e biodegradáveis, que contribuem para a fixação de carbono, para a produção de oxigénio, para a proteção da biodiversidade, para a formação de solo e para o combate às alterações climáticas.

A produção de pasta e papel por parte da The Navigator Company tem por base a utilização de florestas plantadas exclusivamente para este efeito. Todos os anos, os viveiros da Navigator dão vida a mais de 12 milhões de árvores. Estes viveiros – os maiores da Europa – produzem 135 espécies diferentes de árvores e arbustos. Muitas destas, ainda que não tendo viabilidade económica, são financiadas pela Companhia, para conservação da biodiversidade e para garantir a continuidade das espécies.

As florestas sob gestão da The Navigator Company em Portugal têm um stock de carbono, excluindo o carbono no solo, equivalente a 6,1 milhões de toneladas de CO2, valor que se mantém estável graças ao modelo de gestão sustentável seguido pela Empresa.

O Grupo desenvolve uma atividade florestal verticalmente integrada, com o seu próprio instituto de investigação florestal, e é responsável pela plantação de uma vasta área florestal em Portugal continental (1,2% da área do país), 100% certificada pelos sistemas FSC1® e PEFC2. A Companhia dispõe de uma capacidade de produção de 1,6 milhões de toneladas de papel, 1,6 milhões de toneladas de pasta, 130 mil toneladas de tissue e 2,5 TWh de energia renovável por ano. Em 2021, 66% (vs. 60% em 2020) da energia produzida pela Navigator nos seus quatro complexos industriais teve origem na biomassa, dando-lhe o papel de liderança no setor, com cerca de 35% do total do país utilizando este combustível ecológico e não fóssil.

Em novembro de 2021, a The Navigator Company lançou uma nova linha de produtos de packaging, através da nova marca gKraft, com o objetivo de contribuir para acelerar a transição do uso do plástico para a utilização de fibras naturais, sustentáveis, recicláveis e biodegradáveis, assumindo assim, e uma vez mais, o seu compromisso com a sustentabilidade e com a preservação do ambiente.

A Empresa é a terceira maior exportadora em Portugal e a maior geradora de Valor Acrescentado Nacional, representando aproximadamente 1% do PIB nacional, cerca de 2,4% das exportações nacionais de bens, e mais de 30 mil empregos diretos, indiretos e induzidos. Em 2021, a The Navigator Company teve um volume de negócios de € 1,596 mil milhões. Mais de 90% dos produtos do Grupo são vendidos para fora de Portugal e têm por destino aproximadamente 130 países.

A The Navigator Company assumiu formalmente o compromisso de atingir a neutralidade carbónica nos seus complexos industriais até 2035, antecipando em 15 anos as metas estabelecidas pela União Europeia e por Portugal. Tornou-se, assim, a primeira empresa portuguesa, e uma das primeiras a nível mundial, a definir este ambicioso objetivo, para o qual alocou um investimento total de €154 milhões.

Este compromisso é o culminar de uma estratégia de gestão responsável do negócio que já havia sido distinguida pelo CDP (antes Carbon Disclosure Project, agora Disclosure Insight Action), em 2019 e 2020, com a classificação de líder global no combate às alterações climáticas. A The Navigator Company foi reconhecida pela sua atuação na redução de emissões, diminuição dos riscos climáticos e desenvolvimento de uma economia de baixo impacto de carbono.

No final de 2021, a The Navigator Company aderiu à iniciativa Science Based Targets initiative (SBTi), tendo submetido logo no momento da adesão as suas metas de redução de emissões de gases com efeito de estufa (GEE) com base na mais atual ciência climática, dispensando, assim, o período de dois anos que as empresas dispõem e tipicamente utilizam para o fazer. A Companhia tem vindo a desenvolver um conjunto de estratégias para medir e reduzir a sua pegada total de GEE, bem como promover a mitigação e adaptação aos riscos gerados pelas alterações climáticas. Com a adesão aos SBTi, a Empresa avança no alinhamento com critérios e metodologias de base científica que merecem reconhecimento internacional no âmbito da agenda global do clima, afirmando a sua liderança em sustentabilidade.

Já em 2022, a Navigator obteve uma pontuação de 14,3 no Environmental Social and Governance Risk Rating referente a 2021, voltando a posicionar-se entre as melhores empresas do mundo em matéria de sustentabilidade, sendo esta a melhor classificação obtida desde que começou a integrar as avaliações da Sustainalytics. Com esta classificação, a Empresa mantém-se na categoria “Low Risk”, significando que apresenta um baixo risco para investidores, e ocupa o terceiro lugar, tanto no ranking das empresas do grupo de indústrias do “Papel e Floresta” – num total de 81 empresas globais que fazem parte deste cluster –, como no do subgrupo “Papel e Pasta”, num total de 60 empresas a nível mundial.

 

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui