Feliz 2023, mas Janeiro já lá foi – Opinião – Ricardo Costa Santos

531
Texto de Opinião

Ricardo Costa Santos

Feliz 2023, mas Janeiro já lá foi

Um novo ano representa, pelo menos de forma simbólica, renovação e a vinda de novas e entusiasmente possibilidades. Nos momentos de euforia da entrada num novo ano, em larga medida causados por uma mistura de embriaguez de felicidade e espumante, é possível pôr de parte as dificuldades do ano que terminou e concentrarmo-nos em alcançar novos objetivos mais ambiciosos. Se calhar ainda fruto da embriaguez, a verdade é que durante as primeiras horas e dias tendemos, de facto, a agir de modo a cumprir essas novas metas e objetivos. Os votos em si existem para todos os gostos e variedades: se é fumador, decerto já prometeu que este sim seria o ano para deixar de fumar. Se frequenta o ginásio local, por certo notará nos primeiros dias do ano que existe um maior influxo de membros que aproveitaram as passas para se comprometerem com a persecução de um estilo de vida mais ativo.

O problema, contudo, é que mais cedo ou mais tarde a realidade volta para nos confrontar. O pequeno inpulso dos votos de ano novo vai perdendo combustível, tal como na vida real, o seu reabastecimento fica mais caro a cada dia que passa. As barreiras que tão facilmente eram ultrapassadas nos primeiros dias tornam-se muros cada vez mais difíceis de ultrapassar e, num dia de menor força de vontade, poderão tornar-se verdadeiramente intransponíveis.

A quebra de disciplina é algo comum quando se procura alcançar metas e objetivos. É fácil começar com entusiasmo, mas manter essa motivação ao longo do tempo é bem mais desafiador. As verdadeiras mudanças precisam de consistência e tempo e é por isso que é importante ter uma abordagem realista e a longo prazo. Algo que pode ser útil é dividir as metas em etapas menores e manter-se focado nas etapas ao longo do caminho em vez do resultado final. Mais, é importante lembrar que não importa o quanto você quebre a disciplina, é importante não desistir e continuar seguindo em frente.

O ano novo já começou e desejo-lhe o maior sucesso para 2023, mas a verdade é que Janeiro já lá vai. Ainda se recorda, caro leitor, dos seus votos de ano novo?

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui