18.3 C
Figueira da Foz
Segunda-feira, Junho 17, 2024

Musical de Amália deu início ao XXIII Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

O XXIII Ciclo de Teatro Amador de Cantanhede começou com o musical Amália, Dona de Si. O evento, que levará 17 grupos e mais de 300 atores a diversos palcos do concelho até abril, foi interrompido em 2020 devido à pandemia da Covid-19. O Multiusos de Febres foi o palco escolhido para este início.

Na abertura do ciclo de teatro, a presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio, agradeceu às centenas de pessoas envolvidas nos grupos. Foi citada uma frase do dramaturgo alemão Bertolt Brecht para os elogiar: “Há homens que lutam um dia e são bons. Há outros que lutam um ano e são melhores. Há os que lutam muitos anos e são muito bons, mas há os que lutam toda a vida e estes são imprescindíveis”. A autarca acredita que esta será uma edição inesquecível, marcando o regresso das artes cénicas e do convívio que estas proporcionam, além da partilha de experiências artísticas e na formação de novos públicos.

O espetáculo Amália, Dona de Si – o Musical deixou rendida uma plateia com cerca de 700 espectadores. A dramaturgia e a encenação foram assinadas por Jaime Monsanto, com a interpretação do actor Diogo Carvalho acompanhado por Pedro Ferreira, no piano, e Ricardo Silva, na guitarra portuguesa. A voz de Amália, extraída de gravações, foi um dos elementos-chave na apresentação. A organização do Município de Cantanhede em parceria com a Gira Sol – Associação de Desenvolvimento de Febres.

Grupos Participantes

– Grupo de Teatro “As Fontes do Zambujal” – Associação Juvenil do Zambujal e Fornos

– Grupo de Teatro Experimental “A Fonte” – Murtede

– Grupo de Teatro, Arte e Cultura da Associação Musical da Pocariça

– Grupo de Teatro “Renascer” do Centro Social de Recreio e Cultura da Sanguinheira

– Grupo de Teatro Cordinha d’Água do Grupo Folclórico “Os Lavradores” de Cordinhã

– Grupo de Teatro Amador da Tocha da Associação Recreativa e Cultural 1.º de Maio

– Grupo de Teatro Amador da União Recreativa de Cadima

– Grupo de Teatro da ACDC – Associação Cultural e Desportiva do Casal

– Grupo de Teatro da Associação do Grupo Musical das Franciscas

– Grupo de Teatro S. Pedro, Cantanhede

– “Novo Rumo” – Teatro de Amadores de Ançã

– Pequenas Vozes de Febres

– Grupo de Teatro “Os Esticadinhos”

– Grupo Cénico do Clube União Vilanovense

– Bombarda – Companhia de Teatro

– Grupo Resistência Teatro e Produções – Associação Cultural e Recreativa de Cordinhã

– Ekos – Grupo de Teatro (Associação Orfeão Vox Caeli de Cantanhede

Fonte: Município de Cantanhede

 

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d