18.3 C
Figueira da Foz
Segunda-feira, Junho 17, 2024

“100 Anos – 100 Fotografias – Democracia”, exposição de Alfredo Cunha no CAE

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

Decorreu dia 07 de dezembro, pelas 18h30, no Centro de Artes e Espectáculos (CAE), no âmbito das Comemorações do Centenário do Nascimento de Mário Soares, a inauguração da exposição “100 Anos – 100 Fotografias – Democracia”, da autoria de Alfredo Cunha – fotógrafo oficial de Mário Soares durante os seus dois mandatos como Presidente da República (1986 a 199), que ficará patente ao público nas salas 2 e 3, até dia 31 de dezembro de 2024, com entrada gratuita.

Na cerimónia esteve presente Alfredo Cunha, para além do Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz, Pedro Santana Lopes, e de António Campos e Carlos Beja, que também usaram da palavra nesta cerimónia simbólica de apresentação do Programa das Comemorações do Centenário do Nascimento de Mário Soares.

Os três oradores foram unânimes nos elogios ao Homem e ao Político, que enalteceram enquanto figura notável e emblemática “de convicções”, com uma grande “capacidade de sonhar o dia seguinte”.

António Campos descreveu-o com um “Homem do mundo, que amava a vida, a liberdade, o confronto político”, que tivemos o prazer de ter na liderança do país e que ajudou a consolidar a democracia.

Mário Soares tinha uma forte ligação “à Figueira da Foz e, particularmente, a Buarcos”, lembrou Carlos Beja.

Já Santana Lopes disse sentir-se “pequeno “perante pessoas que “têm tantas memórias” com Mário Soares, contudo não deixou de se confessar um admirador de um homem que “defendeu muito Portugal e fez muito por este país”.

A inauguração findou com a poesia e dança de “Dois corpos, duas vozes, duas figuras”, por Bernardo Beja e Rita Carpinteiro.

O Programa Comemorativo do Centenário do Nascimento de Mário Soares, integra várias sessões do projeto «5as de Leitura» com convidados como Maria João Avillez, José Manuel dos Santos, Sérgio Sousa Pinto, Eduardo Barroso e David Castaño; e ainda os colóquios «Mário Soares e a luta contra a Ditadura – do MUD a Santa Apolónia» e «De Santa Apolónia a Belém- o legado de Mário Soares-A LIBERDADE, SEMPRE A LIBERDADE!». Sessões de «Terças com Poesia»; um ciclo de cinema português e francês com curadoria de Mário Barroso e várias mostras documentais e fotográficas, a realizar na Biblioteca e Museu Municipais, também constam do programa.

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d