11 C
Figueira da Foz
Quinta-feira, Fevereiro 29, 2024

Candidaturas aprovadas no valor de 3,6M€ para criação de Centro Tecnológicos Especializados

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

A Figueira da Foz foi o município da Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra (CIM RC) com mais candidaturas ao PRR aprovadas para a criação de Centros Especializados Tecnológicos (CET), apresentadas por estabelecimentos de ensino da rede pública. A informação, avançada pela autarquia, adianta ainda que são duas as escolas públicas figueirenses que, até final de 2026, irão ter a funcionar CET´s. Mas, para além destas, o Instituto Tecnológico e Profissional da Figueira da Foz (INTEP) também viu umas das duas candidaturas que apresentou ser aprovada. 

Em termos de investimento, o conjunto das três candidaturas aprovadas rondam os 3,6 milhões de euros. 

Dos CET´s aprovados, dois são de Informática e o outro Industrial. Os de Informática irão funcionar na Escola Secundária Dr. Joaquim de Carvalho (ESJC), com qualificações de Técnico/a de Informática e Técnico /a de Informática – Instalação e Gestão de Redes, e no INTEP, com qualificações para programador/a de Informática, técnico/a de Informática- Instalação de Redes e técnico/a de Gestão e programação de sistemas informáticos. 

O Industrial irá funcionar na Escola Dr. Bernardino Machado (ESBM), com qualificações de Técnico/a de Eletrónica, Automação e Comando; técnico/a de Mecatrónica; Técnico/a de Manutenção Industrial- variante eletromecânica e Técnico/a de fabrico de componentes de construção metálica. 

As três candidaturas contaram com o apoio do Município da Figueira da Foz, que estabeleceu um protocolo de cooperação com cada um dos estabelecimentos de ensino.  

A vereadora do pelouro da Educação, Olga Brás, contactou todos os responsáveis pelos estabelecimentos com candidatura aprovada. 

Pedro Mota Curto, diretor do Agrupamento de Escolas Figueira Mar – ESBM, manifestou-se muito “satisfeito com a aprovação da candidatura” e salientou que a mesma vai “dar a hipótese de modernizar e substituir máquinas”. Já Carlos Santos, diretor da ESJC considerou que será uma “mais-valia para a escola e para o concelho”.

Rita Venâncio, diretora do INTEP, enfatizou a possibilidade que a escola vai ter de “modernizar os seus equipamentos e alargar a sua oferta formativa”, tornando-se “mais atrativa para os jovens”, os quais que vão poder contactar e familiarizar-se com os equipamentos.

“Vamos poder formar mais jovens com mais competências e trazer à indústria recursos humanos mais preparados “e facilitar a sua integração e fixação no concelho, referiu.

De salientar que estes CET´s permitem o ensino de STEAM – inteligência artificial, o equipamento de ROBOTS e o desenvolvimento de competências nas indústrias tecnológicas e equipamentos de última geração

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d