28.3 C
Figueira da Foz
Quinta-feira, Abril 18, 2024

Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot venceram o Allianz Figueira Pro

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot venceram este domingo o Allianz Figueira Pro, primeira etapa da Liga MEO Surf que terminou com boas ondas de 1m na praia do Cabedelo, Figueira da Foz. O dia das decisões voltou a ter nível de surf de excelência por parte da elite do surf nacional que deu o tiro de partida na corrida aos títulos máximos do surf português.

Na final masculina, o surfista da Ericeira começou forte a impor pressão em Tiago Stock logo com a sua segunda onda a valer 7.00 pontos agarrando a liderança desde o início. O vice-campeão nacional de 2019 fez uso da sua maior experiência e de uma linha de surf de rail crítico para sagrar-se campeão da prova. No entanto, o jovem de Carcavelos respondeu à letra com ondas de 6.90 e 4.90 pontos deixando a bateria em aberto até perto do final quando Tomás pôs a cereja no topo do bolo com a melhor onda da bateria com 7.35 pontos fechando com 14.35 pontos contra os 11.80 pontos do adversário.

“Estou super contente por ganhar, sobretudo por já terem passado uns anos”, salientou o vencedor. “Sinto que tive uma boa prestação ao longo do campeonato todo. Já tinha feito umas meias-finais aqui na Figueira. Estiverem boas ondas durante o campeonato, por isso, fico muito contente por ganhar aqui. O Tiago Stock é um miúdo com um grande potencial, parabéns a ele pelo campeonato que fez. Agora quero chegar ao Porto e disputar o campeonato, e acima de tudo, mostrar o meu surf desde que me sinta feliz”

Tiago Stock, que nunca tinha chegado sequer aos quartos-de-final numa etapa da Liga MEO Surf, obteve aqui um resultado histórico para a sua carreira ao sagrar-se vice-campeão do Allianz Figueira Pro. Com apenas 18 anos, foi um dos surfistas que mostrou melhor surf ao longo de todo o evento tendo inclusive efetuado a melhor onda e melhor score de toda a prova com 8.50 e 15.60 pontos, respetivamente.

Esse desempenho formidável aconteceu na primeira meia-final masculina quando esteve em maior sintonia com o mar tendo surfado apenas três ondas, mas elevando o nível para o patamar da excelência. Guilherme Fonseca teve uma prestação muito positiva ao longo de toda a prova e tentou inverter o rumo dos acontecimentos, mas terminou com 12.75 pontos e em 3º lugar ex aequo.

Na segunda bateria desta fase, o mar esteve mais parado e o jogo da paciência e da escolha das ondas teve uma importância redobrada. Tomás Fernandes manteve a consistência e levou de vencida Luís Perloiro que havia sido o surfista em maior destaque no primeiro dia de competição e um dos melhores no dia seguinte. O surfista de Carcavelos finalizou em 3º lugar ex aequo com o score de 6.25 contra os 9.00 pontos do vencedor.

Nos quartos-de-final masculinos, Guilherme Fonseca derrotou Maksyilian enquanto Tiago Stock venceu João Roque Pinho numa bateria muito disputada entre surfistas da nova geração que teve várias alternâncias na liderança. Tomás Fernandes aplicou o seu surf de rail dominador e venceu Arran Strong e do outro lado Luís Perloiro venceu uma bateria bem renhida com o atual campeão do evento, Guilherme Ribeiro, ambos tinham sido os principais surfistas em evidência nos dois primeiros dias de competição.

Na final feminina, a campeã desta prova em 2023, Gabriela Dinis, começou por liderar no início na primeira troca de ondas. Mas a ex-campeã nacional, Teresa Bonvalot, foi construindo o seu score de forma progressiva respondendo cada vez mais forte usando toda a sua experiência até ter virado a bateria a sete minutos do final com ondas de 5.80 e 6.10 pontos. Mais à frente, perto do soar da buzina, fechou a sua prestação com chave d´ouro com a melhor onda da bateria com 7.00 pontos. Teresa venceu pela quarta vez esta etapa na sua carreira, desta vez com o score de 13.10 contra 11.85 da atual vice-campeã nacional.

“Tenho muito boas memórias aqui da Figueira da Foz”, afirmou a campeã. “Gostei muito de vir cá e, normalmente, apanhamos altas ondas. Uma vez mais, a Figueira deu-nos o melhor de si. Consegui surfar bem nas ondas que apanhei, mas foi um heat meio estranho e confuso em que nos enrolámos numa onda. Tentei fazer o melhor surf e depois, mais perto do final, consegui apanhar a melhor onda da bateria o que acabou por fazer a diferença. Saio daqui com um boost de confiança para as etapas que aí vêm.” rematou.

Nas meias-finais femininas, Gabriela Dinis teve uma bateria muito disputada com Maria Salgado. Gabriela começou forte com uma onda de 7.50 pontos melhorando o seu score com a última onda de 5.85 pontos vencendo com 13.35 pontos. A jovem de Santa Cruz mostrou bom nível de surf ao longo de todo o evento e lutou até ao fim, mas não conseguiu fazer a reviravolta terminando com 12.50 pontos saindo do Cabedelo com um 3º lugar ex aequo.

Na outra disputa, Teresa Bonvalot liderou desde a primeira troca de ondas frente à ex-campeã nacional, Carolina Mendes, numa bateria mais parada em termos de ondas na primeira metade. Mas a atleta olímpica manteve o foco e foi crescendo em termos de performance terminando com o score de 13.25 pontos contra os 10.35 pontos de Carolina.

A atual bicampeã nacional, Francisca Veselko, perdeu no round 3 numa bateria muito disputada vencida por Teresa Bonvalot que realizou 13.40 pontos, com Maria Salgado em 2º com 11.45 pontos, Veselko com 11.00 pontos e Mafalda Lopes com 9.30 pontos. Erica Máximo e Constância Simões também ficaram-se pelo round 3 da competição.

Com os resultados de hoje, Tomás Fernandes e Teresa Bonvalot vão vestir a licra amarela Go CHill na próxima etapa da Liga MEO Surf e saem na frente da liderança da Allianz Triple Crown, troféu especial no conjunto das etapas da Figueira da Foz, Ericeira e Ribeira Grande.

 

RESULTADOS FINAIS ALLIANZ FIGUEIRA PRO

Final masculina: Tomás Fernandes 14,75 x Tiago Stock 11,80 pontos

Final feminina: Teresa Bonvalot 13,10 x Gabriela Dinis 11,85 pontos

Best Wave: Gabriela Dinis, 9,00 pontos

Bom Petisco Girls Score: Francisca Veselko, 16,50 pontos

Waversby Round: Tomás Fernandes, 14,50 pontos

Go Chill Expression Session: Halley Batista e Francisca Veselko

Waikiki Junior Award: Jaime Veselko

Figueira da Foz Best Surfer: Ivo Cação

 

A Liga MEO Surf volta à água no próximo mês para a segunda etapa da temporada. O Somersby Porto Pro disputa-se de 12 a 14 de Abril no Porto e em Matosinhos.

 

Fonte: CMFF

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d