26.9 C
Figueira da Foz
Quarta-feira, Maio 29, 2024

Sin+Fonia pela Paz junta quatro compositores internacionais em Cantanhede e na Figueira da Foz

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

Sin+Fonia pela Paz é uma obra conjunta dos maestros Francisco Manuel Relva
Pereira, de Portugal, Makris Charalampos, da Grécia, Francisco José Rosal Nadales,
de Espanha, e Ilio Volante, de Itália, que dá nome ao espetáculo a realizar no dia 24
de abril, quarta-feira, às 21h30, na Praça Marquês de Marialva, no centro da cidade de
Cantanhede.
A estes compositores e maestros juntam-se também Cristiano Barros, da Filarmónica
de Lares, e José Perales, do México. As bandas filarmónicas de Lares e Santana vão
participar no espetáculo que conta ainda com a participação dos cantores Carolina
Morán, do México, e Diogo Pinto.
Este ano, em que se comemora o cinquentenário do 25 de Abril de 1974, o programa
vai trazer à memória as canções mais icónicas que foram escutadas há 50 anos,
aquando da Revolução que pôs fim à ditadura em Portugal. Além disso, também serão
destacadas músicas que serviram de protesto noutros países.
O espetáculo terá como temas musicais o “Cravo Vermelho (Κόκκινο γαρύφαλλο), ária
de protesto da Grécia com um cravo ao peito, arranjada pelo compositor grego, “A
Lenda da Piave”, canção Italiana escrita para comemorar a vitória das suas tropas na
frente de Venetono no final da 1ª Guerra Mundial, que irá ser adaptada pelo
compositor italiano e “Abertura”, executada em Lisboa para celebrar a união das
Casas Reais de Portugal e Espanha em 1785, revista pelo compositor espanhol.
A “Pedra Filosofal, Portugal Ressuscitado e Somos Livres”, que são cantigas
escutadas em 1974 e que fazem parte da nossa história, (re)escritas e arranjadas pelo
compositor português será outro dos temas que consta na programação.
O projeto integra as celebrações dos 50 anos do 25 de abril promovidas pela Câmara
Municipal de Cantanhede, em parceria com diversas entidades. Do programa constam
várias atividades de áreas tão diversas como a expressão cultural, recreativa, artística
ou desportiva, que vão decorrer ao longo de 2024.
Numa receção da presidente da Câmara Municipal de Cantanhede, Helena Teodósio,
ao maestro, Francisco Manuel Relva Pereira, a autarca saudou a iniciativa e todo o
trabalho desenvolvido neste projeto.
Nessa sessão estiveram presentes também o vice-presidente da Câmara Municipal de
Cantanhede, Pedro Cardoso, os presidentes das Juntas de Freguesia de Vila Verde, Vítor Alemão, e de Ferreira-a-Nova Susana Monteiro, os vice-presidentes da banda de Santana, Celso Patrão, e da banda de Lares, Fernanda Santos, e o maestro da banda de Lares, Cristiano Barros.
“O espetáculo agendado para o dia 24 de abril, além de apelar à paz, é uma
introspeção daquilo que está a acontecer no mundo. A música poderá ser a forma de
diluir e transmitir não só valores como sentimentos. Num momento em que mundo
enfrenta vários conflitos, é essencial lembrar os ideais de liberdade”, sublinhou.
Na ocasião, Helena Teodósio afirmou que as bandas filarmónicas desempenham um
“papel crucial na transmissão da mensagem, através da música, principalmente
quando a linguagem verbal pode não ser compreendida. As performances musicais
transcendem as barreiras linguísticas, por isso, têm uma capacidade única de
comunicar emoções e ideias de forma especial”.
A iniciativa destina-se aos seniores, adolescentes, jovens e crianças de todo o mundo.
Por seu lado, o vice-presidente da autarquia, Pedro Cardoso, destacou “a
responsabilidade deste evento, num ano em que se comemora os 50 anos do 25 de
Abril de 1974”.
“O simbolismo do momento, do dia e dos intervenientes não foi por acaso. Este
contexto põe uma pressão sobre os maestros, na medida em que a espectativa é
enorme, pelo espetáculo de grande qualidade. É esta a grande conquista de abril, não
apenas do associativismo, da força que o associativismo tem em termos da
importância para o desenvolvimento local, mas também do poder local”, frisou.
Depois do concerto da Sin+Fonia pela Paz no concelho de Cantanhede, o espetáculo
em questão será apresentado no dia 25 de abril, no CAE – Centro de Artes e Espetáculos da Figueira da Foz, às 18h00, e no dia 27 em Vila Verde, às 16h00.

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d