20.3 C
Figueira da Foz
Terça-feira, Maio 28, 2024

Agrupamento Figueira Mar colabora no Controlo de Invasoras na Serra da Boa Viagem

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

Segundo nota à comunicação social de Pedro Mota Curto, diretor do Agrupamento de Escolas Figueira Mar, decorreu, no último sábado, dia 11 de maio, na Serra da Boa Viagem, uma atividade de sensibilização para a problemática das espécies invasoras, organizada pela coordenadora do Clube Floresta (+) Verde, da Escola Infante D. Pedro (IDP), do Agrupamento de Escolas Figueira Mar, a professora Cecília de Sousa, com o apoio do Clube Ciência Viva e do Projeto Eco Escolas, que inscreveu a Escola IDP nas atividades da “Semana Sobre Espécies Invasoras 2024, Portugal e Espanha”, que teve lugar entre os dias 4 e 12 de maio.

O encontro foi marcado junto à Capela de Santo Amaro, na Serra da Boa Viagem, onde se concentraram um total d e27 participantes, entre alunos, professores, encarregados de educação e outros elementos desta comunidade educativa.

A atividade foi dinamizada pela docente Maria Margarida Branco, licenciada em Biologia, que apresentou algumas informações, relativas às espécies a arrancar e como o fazer, sensibilizando para a questão das espécies invasoras no nosso país.

Na Serra da Boa Viagem, a principal ameaça à conservação das espécies da nossa flora e respetiva biodiversidade, são as acácias-de-espigas e as mimosas por formarem povoamentos densos, por produzirem muitas sementes que são viáveis durante muitos anos e cuja germinação é estimulada pelo fogo.

Foi feita a identificação da espécie que seria posteriormente alvo da ação de controlo – a acácia de espigas, e foram também explicados os vários procedimentos que estão a ser usados para o seu controlo, nomeadamente o controlo natural, por uma pequena vespa produtora de galhas, o descasque de tronco e o arranque manual.

Ao longo da atividade foi possível observar algumas das espécies autóctones presentes, como o carvalho alvarinho, o medronheiro, o folhado, entre outraa mas, sobretudo, muitas acácias, algumas das quais (acácia de espigas) cheias de galhas.

Segundo a informação disponibilizada, “a sul da capela ficava a área de intervenção, atividade para a qual foi previamente pedida autorização ao ICNF. Os participantes calçaram luvas e puseram mãos ao trabalho, arrancando as plântulas e exemplares jovens de Acacia longifolia que se davam ao arranque. Por vezes a tarefa não foi fácil, sendo necessário juntarem-se várias pessoas para desenraizar acácias de maior porte. Há a salientar o trabalho realizado por dois alunos, Martim Sesinando e Francisco Abreu, da turma 6.º D, da Escola Infante D. Pedro, que, juntos, conseguiram arrancar muitas acácias com longas raízes e aprenderam a fazer o descasque do tronco das acácias. Para além da ação de arranque de acácias foi feita, por alguns alunos, a recolha de algum lixo encontrado.

Apesar do cansaço e de algumas dores musculares, no final ficou a satisfação por termos dado o nosso pequeno contributo para diminuir a quantidade de plantas invasoras neste local da Serra da Boa Viagem. Ficou também a vontade de lá voltar e fazer mais”, conclui o dirigente.

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d