Senhor “Sintra” deixa para a posteridade as réplicas dos monumentos da Figueira da Foz

0
219
Pub

Manuel Caetano Silvestre, com 92 anos, conhecido como senhor “Sintra” e pelas réplicas de monumentos da Figueira da Foz, foi no sábado a sepultar no Cemitério de Buarcos.

Antigo trabalhador da construção civil, dedicou-se à construção de minuciosas replicas, à escala, de monumentos e edifícios emblemáticos da cidade, cumprindo, apesar de reformado, um horário de trabalho diário.

Após dias e meses a fio deu corpo a reproduções de edifícios como a Câmara Municipal, a Ponte da Figueira da Foz, a Casa do Paço, o Castelo Engenheiro Silva, o Palácio Sotto Mayor e o Casino Oceano.

O senhor “Sintra”, como era conhecido – foi buscar a alcunha ao concelho onde nasceu – radicou-se na Figueira da Foz há mais de 50 anos e após a reforma dedicou-se às réplicas de edifícios, depois de aceder a um pedido de uma neta para que construísse, em madeira, a casa do Noddy, um personagem de desenhos animados.

Daí evoluiu para monumentos da cidade e confessava o seu entusiasmo: fez reproduções, a maioria de dimensão apreciável, construídas a partir de materiais reciclados de obras, de plásticos, bocados de madeira e cartão. Cestos da roupa e suportes de loiça transformam-se em janelas e escadarias e velhos baldes deram “mesmo jeito” para as curvas dos edifícios, conforme explicou, há cerca e uma década, a uma reportagem da agência Lusa.

Entre as maiores dificuldades que encontrou na reprodução do Sotto Mayor, apontava as “peças miudinhas e os muitos pormenores” do edifício, construído no início do século XX para ser residência de verão do seu abastado proprietário da altura. Mas para fazer tinha que ser o que lá estava e por isso chegava a cumprir, na sua pequena oficina, um horário que se prolongava até 12 horas diárias.

Foto: Agência Lusa (2012)

 

Pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui