18.3 C
Figueira da Foz
Sexta-feira, Junho 14, 2024

Universidade de Coimbra avança com novo projeto na Figueira da Foz ligado ao mar

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

O Campus da Universidade de Coimbra (UC) na Figueira da Foz vai dinamizar o projeto Seapower, que vai intervir na componente da construção naval e das energias eólicas no mar, no âmbito das agendas mobilizadoras.

O reitor da UC, Amílcar Falcão, disse hoje, à agência Lusa, que dentro de “seis a oito meses” será instalado um pavilhão junto ao porto marítimo da Figueira da Foz para o desenvolvimento do projeto.

“É um projeto [associado a empresas] que nos próximos quatro anos nos vai dar um impulso enorme à nossa investigação na região da Figueira da Foz”, sublinhou o académico, no final da sessão de encerramento das comemorações do sétimo aniversário do Laboratório Marefoz, instalado na incubadora de empresas da Figueira da Foz, que decorreu hoje.

O Seapower é financiado em quatro milhões de euros pelo Plano de Recuperação e Resiliência (PRR) e, segundo o reitor Amílcar Falcão, é um complemento ao Marefoz, que desde a sua criação desenvolveu projetos na ordem dos oito milhões de euros relacionados com a otimização de processos relacionados com a economia do mar.

“Vamos ter agora o desenvolvimento de outras valências que não tínhamos com o Marefoz, começando a criar densidade e massa crítica em mais do que uma área e isso é fundamental para criarmos raízes na região”, frisou.

De acordo com o reitor da UC, não se trata de aumentar o Marefoz, mas de “criar coisas diferentes e complementares”, através de um centro de transferência de inovação.

Amílcar Falcão destacou o crescimento ao longo dos anos do Marefoz, com as suas ligações à indústria local e regional, às escolas e à sociedade civil, “que hoje tem uma atividade muito intensa e que vai ganhar outro elã com o campus da Figueira da Foz, porque é o nosso ponta de lança”.

“Este projeto vai continuar a fazer o seu caminho com mais força, uma vez que a Universidade se mobiliza, não só nesta área específica de investigação e controlo de qualidade, mas noutras valências que vamos trazer para ter, dentro de alguns anos, uma presença muito forte da UC [na Figueira da Foz]”, disse.

O Marefoz, que será também integrado no Campus da UC na Figueira da Foz, conta com cerca de “25 a 30” investigadores residentes, a que se juntam estudantes de mestrado e doutoramento, num total de aproximadamente 40.

Para a sessão de encerramento do sétimo aniversário do Marefoz, hoje, estava prevista a presença do secretário de Estado do Mar, José Maria Costa, que, por motivos de agenda, acabou por não participar.

Além do reitor da UC, usaram da palavra, no final da sessão, a presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional, Isabel Damasceno, o vice-presidente da Comunidade Intermunicipal (CIM) da Região de Coimbra, Raul Almeida, e a vice-presidente do município da Figueira da Foz, Anabela Tabaçó.

Durante o dia decorreram várias sessões de trabalho, que debateram “A importância do Hub Azul da Costa Atlântica”, a “Exploração dos Recursos Marinhos e Energia Azul”, os “Desafios e Oportunidades das Alterações Climáticas nas Zonas Costeiras” e a “Ciência, Tecnologia e Inovação Azul como Motor de Desenvolvimento da Região”.

 

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d