15.3 C
Figueira da Foz
Sexta-feira, Abril 19, 2024

Hospitais de Coimbra apelam a recurso à Linha Saúde 24 antes de idas à Urgência que está em obras

EU REPÓRTER?

Metereologia

- Publicidade -spot_imgspot_imgspot_img
- Publicidade -

O Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) apelou à população para não recorrer ao serviço de urgência sem contactar primeiro os cuidados de saúde primários ou a Linha Saúde 24 horas.

O objetivo é minimizar os constrangimentos na urgência do polo principal (Hospitais da Universidade de Coimbra), que está a ser remodelada e ampliada, numa intervenção que deverá estar concluída em junho do próximo ano.

“No sentido de minimizar os impactos das obras e o número de pessoas dentro da urgência vamos deslocalizar os doentes menos complexos, que na triagem sejam pulseiras verdes ou azuis, para o polo do Hospital Geral (Covões)”, explicou hoje o diretor clínico Nuno Devesa, em conferência de imprensa.

Para dar resposta a esta situação, o serviço de urgência do Hospital dos Covões vai funcionar, a partir de quarta-feira, em horário alargado das 08:00 às 24:00 e com uma equipa reforçada.

Segundo Nuno Devesa, as obras foram divididas em várias fases de modo “a diminuir o impacto que pode haver no funcionamento normal da urgência, que vai continuar a assegurar todas as valências na região Centro e no país, que só existem neste hospital, nomeadamente a viva verde AVC do trauma e a neuroimagiologia de intervenção”.

“A obra, no planeamento, foi dividida em fases de modo que haja sempre espaço e capacidade de resposta”, reiterou o diretor clínico, que considerou os trabalhos “uma necessidade, que visam aumentar e melhorar a capacidade de resposta ao doente da urgência”.

O diretor do Serviço de Urgência João Porto disse aos jornalistas que aquela valência já está a funcionar com espaço reduzido, pelo que os doentes menos graves devem ao “máximo” evitar sobrecarregar o polo principal do Centro Hospitalar.

No caso dos doentes menos graves triados no polo principal, o CHUC vai providenciar transporte adequados às necessidades para que aqueles utentes sejam transferidos para o Hospital dos Covões.

No dia 20 de fevereiro foram consignadas as obras de remodelação e ampliação do Serviço de Urgência do polo principal, no valor de 9,5 milhões de euros (com IVA).

A intervenção vai decorrer em sete fases sucessivas, iniciando-se pela ampliação e seguindo-se no interior do edifício, onde cada fase subsequente supõe a conclusão da fase anterior.

No polo principal e no polo dos Covões, o CHUC atende diariamente, em média, entre 500 e 600 pessoas, quando o ideal seria cerca de metade, segundo os responsáveis da unidade.

 

- Advertisement -

✚ Farmácias

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Advertisement -spot_img
- Advertisement -

Últimos Artigos

%d