Para que o carácter de um ser humano revele qualidades verdadeiramente excecionais – Opinião – Rui Duque

570
Texto de Opinião

Rui Duque

Para que o carácter de um ser humano revele qualidades verdadeiramente excecionais

Nos artigos anteriores, abordou-se a saudade antropológica da/na Figueira da Foz e que esta se constitua como farol-guia regional. 

Por ora sublinha-se o individuo na sua dialética histórica com o Domínio e a vantagem de um Guia Carismático que aplaque os anseios das gentes, trilhando-as no caminho do progresso e sucesso. 

Após célere navegação por mares digitais, sulcando dificuldades de “poços” informativos movediços, com rota fixada na Figueira da Foz, fomo-nos aproximando da permanência local dos Suevos, dos Piratas, dos Mouros, dos cavaleiros monges das ordens militares, dos Senhores agrários, da burguesia  e do comércio do rio, dos invasores europeus, Franceses e Ingleses, e dos refugiados das guerras europeias do século XX, na Europa e África.

Com a paisagem deslumbrante encontrada, que a todos encantou, e que transformou o território num mosaico de povos, culturas e mentalidades, nas visões diversas de participação, empreendedorismo e individualismo, moldando a organização social, em valores jacobinos e tradição judaico-cristã.

Na maior dificuldade em encontrar registos históricos, imobiliários e imateriais, se compreendeu, numa leitura atenta da geografia física e etnográfica, a ausência de referências consolidadas, de união dos indivíduos intra comunidade urbana, intra comunidades rurais e entre ambas. 

Apesar do(s) tempo(s) e circunstâncias, resultantes desta dispersão e variedade de seres, teres e pensares, há relatos de gerações de mentores e protagonistas das artes e das ciências, mas também de uma massa de inquietos sociais.

Assim quando, há anos passados, se me referiram, com insistência e veemência, que os habitantes da Figueira sentiam falta de um Guia Carismático, obtive na compreensão do senso comum, na dialética das pessoas com o seu território, as razões d`alma subjacentes à sua intrínseca génese e peculiaridade.

No conselho ao Concelho, um Guia detentor de um caráter inesquecível, portador e agregador dos saberes e seu êmbolo, será, pois, o paradigma ansiosamente procurado nos últimos decénios. 

“Para que o carácter de um ser humano revele qualidades verdadeiramente excecionais, é preciso ter a sorte de poder observar os seus atos durante muitos anos. Se esses atos forem desprovidos de todo o egoísmo, se o ideal que os conduz resulta de uma generosidade sem par, se for absolutamente certo que não procura recompensa alguma e se, além disso, ainda deixam no mundo marcas visíveis, estamos então, sem sombra de dúvida, perante um carácter inesquecível.”, O HOMEM QUE PLANTAVA ÁRVORES, Jean Giono.

Características que deve possuir um Guia / Líder Carismático:

Detentor de aptidão e ética política: Virtude e audácia; Perspicácia e resiliência; Honra e compromisso; Firmeza e determinação.

Bom gestor de recursos e expetativas: Capacidade de realizar os compromissos assumidos; Capacidade de planear a médio e longo prazo; Capacidade de antecipar e resolver questões; Capacidade para conhecer, privilegiar e usar abundantemente as TIC; Manutenção do foco no programa sufragado, mas aberto às reais e fortes aspirações da comunidade.

Bom gestor de pessoas: Saber escolher os seus colaboradores: ágeis na política, comunicação e no conhecimento do pensar e caráter das pessoas; Evitar ou controlar os aduladores; Saber tornar cada cidadão um político participativo, que fala de política a fim de que cada um se torne, simultaneamente, governado e governante.

Encontrado o Guia, pode e deve a Comunidade, federada de interesses, realizar-se em paz social, municiando Virtudes e Virtualidades, retificando azimutes, navegando convictamente com um bom caralho (cesta do mastro) de vigia, em busca do Jardim do Éden Figueirense!

A Figueira da Foz, enxertada na mundividência do seu Gestor d`Almas, liberto dos espúrios e das grilhetas dos censores regionais e nacionais, pode, chamando a si, uma nova Ala dos Namorados, tornar-se uma Firenze renascentista dos Novos Tempos. 

Assim o creiam e o queiram os seus habitantes!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui